quinta-feira, 11 de abril de 2013

Sala de Recursos Multifuncionais de Içara


Meu município tem somente uma Sala de Recursos Multifuncionais que atende 18 alunos de cinco escolas da região e de um CEI. Está sendo agilizada, pela nossa coordenadora da Educação Especial, a implantação de mais três Salas de Recursos e acredito que nos próximos dias duas delas já estarão atendendo nossas crianças.
Como é tudo “novo” para os professores e equipe diretiva das escolas, surgem muitas dúvidas quanto ao perfil dos alunos que devem ser atendidos e a organização dos atendimentos na SRM.

Segundo a Política Nacional de Educação Especial, na Perspectiva Inclusiva SEESP/MEC (2008)

São alunos do AEE (Atendimento Educacional Especializado)
  • Alunos com deficiência: aqueles com impedimentos de longo prazo de natureza física, intelectual ou sensorial que podem ter obstruída/dificultada sua participação plena e efetiva na sociedade diante de barreiras que esta lhes impõem, ao interagirem em igualdade de condições com as demais pessoas (ONU, 2006).
  • Alunos com transtornos globais do desenvolvimento: aqueles que apresentam um quadro de alterações no desenvolvimento psicomotor, comprometimento nas relações sociais, na comunicação ou esteriotipias motoras. Incluem-se nessa definição alunos com autismo clássico, síndrome de Asperger, síndrome de Rett, transtorno degenerativo da infância (psicose infantil) e transtornos invasivos sem outra especificação (MEC/SEESP, 2008).
  • Alunos com altas habilidades/superdotação: estes alunos devem ter a oportunidade de participar de atividades de enriquecimento curricular desenvolvidas no âmbito de suas escolas em interface com as instituições de ensino superior, institutos voltados ao desenvolvimento e promoção da pesquisa, das artes, dos esportes, entre outros.
O que faz o Atendimento Educacional Especializado - AEE?
* Apoia o desenvolvimento do aluno com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação;
* Disponibiliza o ensino Libras, o sistema Braille e o Soroban, a comunicação alternativa, o enriquecimento curricular, dentre outros.
 * Oferece Tecnologia Assistiva - TA;
* Faz adequações e produz materiais didáticos e pedagógicos, tendo em vista as necessidades específicas dos alunos;
* Oportuniza o enriquecimento curricular (para alunos com altas habilidades/superdotação).
O AEE deve se articular com a proposta da escola comum, embora suas atividades se diferenciem das realizadas em salas de aula de ensino comum.

Organização do atendimento na nossa Sala de AEE

* Nossos alunos frequentam o AEE no período contrário ao que está frequentando a classe comum.
* O atendimento é realizado por cronograma, podendo ser individual (como é o caso de um de aluno DV que está aprendendo a usar o Dosvox, reforçando o estudo do Braille e soroban) ou em grupos, de acordo com as necessidades educacionais do aluno. (no máximo 4 alunos para ter um bom rendimento)
* Nosso cronograma de atendimento é flexível, organizado e reorganizado sempre que necessário de acordo com as necessidades educacionais dos alunos.
* O horário de atendimento varia de uma a duas horas, dependendo do aluno.
* No cronograma deixo dois períodos para estudo de caso, observação, confecção de materiais, adaptações de atividades e avaliações, conversão de livros, textos e atividades para o sistema Dosvox, estudos...
Como são muitas atividades para somente dois períodos, procuro administrar as “janelas” que surgem durante a semana quando um aluno falta ao atendimento e aproveito este tempo para modificar planos de atendimento, confeccionar materiais, adaptar atividades e avaliações, estudar sobre as deficiências, levar sugestões para os professores, observar alunos em sala e principalmente estudar o soroban e o Manual do Boardmaker (esses dois últimos estão complicados rs). 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário :

Postar um comentário